Páginas

Trabalho em Dupla ( Conto - Parte 1 )

Dia típico na escola. Pessoas cochichando e falando abobrinha e professores desesperados. Como de costume, nossa professora de História se atrasou por uns 10 minutos e chegou toda afobada dizendo que tinha tido problemas no trânsito. Tadinha. Mal sabia ela que todos os alunos sabiam que ela estava passando por um divórcio bem complicado, e que na verdade, aqueles minutinhos no "trânsito", eram gastos com consultas a escritória de advocacia.

Depois do teatrinho dela, ela disse com uma animação falsa que teríamos trabalho em dupla. Todos reviramos os olhos. Todo mês, ela passava um trabalho em dupla para tratarmos de assuntos recentes que foram vistos em sala. Até aí tudo bem, o problema é que ela sempre sorteava as duplas então nunca fazíamos com quem realmente gostaríamos de fazer.

Ela começou o sorteio e fiquei rezando para que eu ficasse com alguém que eu pelo menos suportasse. E a surpresa caiu como um baque.

- Natalie e Peter.

Fechei os olhos bem forte e xinguei a professora mentalmente várias vezes. Quando abri os olhos, vi um sorriso malicioso nos lábios de Peter. Revirei os olhos e olhei pra frente. Peter era o bad boy mais idiota do mundo. Com seus 1,80 metro de altura, olhos castanhos marcantes e um corpo que todo ccara quer ter, ele fazia as garotas ficarem a seus pés.

Eu o odiava, com todas as minhas forças, mas não era só por causa do jeito dele. Tinha um motivo maior. Peter e eu éramos melhores amigos desde criança. Fazíamos tudo juntos e eu não conseguia me imaginar sem ele. Até que ele simplesmente parou de falar comigo. De uma vez, assim sem motivo aparente. Passei vários anos amargando seu abandono e finalmente tinha conseguido me livrar dele.

E agora, a professora idiota resolvia simplesmente nos colocar em um trabalho juntos. Resolvi me acalmar e usar todo meu poder de persuasão para tentar fazer com que a professora esquecesse esse lance de parceria.

No final da aula, suspirei e me dirigi à cadeira da professora, que parecia estar bastante compenetrada com seus papeis. Pigarreei para chamar atenção e ela sorriu.

- Sim, Srta. White?

- Já disse como a senhora está radiante hoje?

Ela sorriu, em agradecimento.

- Não vou mudar a dupla, Srta White.

- Mas...

- Nada de mais. Espero que faça um ótimo trabalho com Peter. Tenha um bom dia.

Bufei e olhei para a sala para ver se alguém tinha visto meu momento desastroso. Por ironia, o único ser que vi foi o atraente de 1,80m.



( Nota da Blogueira : SE QUISEREM A PARTE DOIS, COMENTEM ^^ )

7 comentários

  1. Ai vai continua, estou suspeitando que ela é parecida comigo e quero confirmar, mas não é só por isso também quero ver como vai terminar... Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Rsrsrsrsrs. Já estou morrendo de amores por esse Peter. *--*

    ResponderExcluir

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger